quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Mulher sobrevive após ser atingida por raio


 Por David Goulart

A enfermeira, Débora Hegedus, moradora da cidade de Cabreúva no interior de São Paulo, sobreviveu a uma descarga elétrica.
Sobrevivente Débora Hegedus

Segundo Débora, no último domingo (2), chovia muito na cidade, e nessa hora o telefone de casa tocou, ela atendeu, e quem estava na ligação era a mãe. As duas começaram a conversar, e a enfermeira se apoiou na janela...foi nesse momento que o "raio" a atingiu. 

"Encostei na janela e vupt!Só me lembro da explosão brilhante, e de começar a gritar e a gritar... vi meus dois braços mortos e roxos, e eu estava soltando fumaça e cheirando queimado".

Débora disse que a descarga elétrica entrou pelo braço esquerdo, percorreu os seios, tórax e terminou no punho direito, que também ficou com queimaduras. Após alguns minutos de desespero, a sobrevivente percebeu algumas vibrações nos braços e conseguiu mexer os dedos da mão esquerda, assim, lentamente, os movimentos foram retornando. 
Partes queimadas do corpo de Débora

Na hora do acontecimento, a cadela de estimação, que Débora possui, estava ao lado dela, com o susto, o animal fugiu para o mato. 

"Acho até que ela deve ter levado um choque também pois estava do meu lado quando recebi a descarga, fiquei por uma hora na chuva procurando-a".

Débora comentou que antes desse acidente, ela não tinha tanta certeza que isso pudesse acontecer. 

"Fica o alerta para que as pessoas não usem o telefone, em momentos de chuva, porque sim, você pode morrer. Não é mito.". Disse a enfermeira.

Em dezembro de 2011, o INPE-Instituto de Pesquisas Espaciais divulgou o resultado de um estudo sobre a incidência de raios no território nacional - Os dados revelam que, o Brasil é o país que mais recebe descargas elétricas. A quantidade chega a 57,8 milhões de ocorrências por ano-.

Um comentário:

  1. Esqueceu de informar que era véspera do meu aniversário... hehe

    ResponderExcluir